A adenomiose pode causar infertilidade?

O assunto é controverso. A adenomiose é uma doença benigna caracterizada pela presença do tecido menstrual (endométrio) na camada muscular do útero (miométrio). A doença acomete mulheres entre 40 e 50 anos, mas pode ocorrer também em mulheres mais jovens. Pode ser assintomática ou causar aumento do sangramento menstrual, dor pélvica e cólicas menstruais. Sendo músculo, o miométrio apresenta capacidade de contrair, o que parece ser importante para o funcionamento adequado do útero. A presença de adenomiose interfere com a contratilidade…

Leia mais

Obesidade e fertilidade

O número de mulheres obesas vem aumentando em todo o mundo assim como as doenças associadas a obesidade: diabetes, doenças cardíacas, vários tipos de câncer, distúrbios hormonais e reprodutivos. Mulheres obesas apresentam chance aumentada de desenvolver problemas hormonais que resultam em distúrbios ovulatórios, redução da fertilidade, aumento da chance de abortar e de ter crianças com problemas (anomalias congênitas), assim como menores chances de sucesso quando submetidas a tratamentos para engravidar. Aparentemente, isso ocorre devido às alterações que a obesidade provoca nos…

Leia mais

Na fertilização in vitro a técnica de ICSI seria para todos?

Atualmente, o grande foco da reprodução assistida é a individualização das indicações e tratamentos voltados às pessoas que necessitam de auxílio para engravidar. Todas as atualizações científicas nos últimos três anos vêm questionando o uso de protocolos generalizados, que não levam em consideração o perfil de cada caso ou paciente. Isso vale tanto para o tipo de tratamento indicado, quanto para a medicação ou as técnicas de laboratório utilizadas. Quando falamos de reprodução assistida e técnica de fertilização in vitro…

Leia mais

É possível medir quanto “tempo de vida fértil” que a mulher possui?

Infelizmente, não. Não há exame capaz de medir a fertilidade feminina, muito menos “quanto tempo fértil a mulher ainda possui”. Sabemos que as mulheres possuem um número não renovável de óvulos (folículos) em seus ovários e que, com o passar do tempo, o número e a qualidade dos mesmos reduz, gradativamente, até a ocorrência da menopausa (última menstruação). Esta redução se acentua, particularmente, após os 35 anos com consequente declínio natural das chances de gravidez. A quantidade de folículos que…

Leia mais

Endometriose e infertilidade

A endometriose é uma doença benigna que se desenvolve quando o tecido de revestimento do útero (endométrio) cresce em outras regiões do nosso organismo, tais como ovários, tubas uterinas, intestinos, bexiga e, até mesmo, pulmões. Trata-se de doença crônica que exige cuidado contínuo por causa da ausência de cura e do retorno dos sintomas, uma vez interrompido o tratamento. A doença atinge a mulher em idade reprodutiva, ou seja, a mulher que menstrua. A média de idade das mulheres, à época…

Leia mais

Reprodução Humana e a Oncofertilidade

Recentemente, a apresentadora Sabrina Parlatore confessou a sua luta contra o câncer de mama, em 2015, com o tratamento finalizado em janeiro deste ano. Sabrina contou para a imprensa que, devido à vontade de ser mãe, quando recebeu o diagnóstico e soube que teria que enfrentar uma cirurgia, 16 sessões de quimioterapia e 33 sessões de radioterapia, decidiu congelar os óvulos. O avanço das técnicas de Reprodução Humana permite a preservação da fertilidade em mulheres e homens que passam por…

Leia mais

Transporte de amostras biológicas para outras clínicas

Alguns tratamentos de fertlização in vitro geram um número maior de óvulos/embriões que, posteriormente, são congelados. Eles pertencem aos pacientes que realizaram o procedimento e são mantidos no Centro de Reprodução Humana por tempo indeterminado, desde que solicitado a sua retirada. O paciente tem o direito de transferir seus óvulos/embriões para outra clínica no caso de mudança de interesse. Para isso, deve assinar o termo de consentimento específico e a autorização para a troca de domicílio da guarda do material….

Leia mais

Diagnóstico pré-implantacional – PGD ou PGS, qual técnica utilizar?

O PGD (Pre-Implantation Genetic Diagnosis) e o PGS (Pre-Implantation Genetic Screening) são exames que podem ser utilizados no processo de Fertilização in vitro – FIV, com o objetivo de diagnosticar nos embriões a existência de alguma doença genética antes da implantação no útero da mãe. Assim, casais com chances de gerar filhos com problemas genéticos como Síndrome de Patau (trissomia do cromossomo 13), Síndrome de Edwards (trissomia do cromossomo 18), Síndrome de Down (trissomia do cromossomo 21), Síndrome do Klinefelter (47XXY),…

Leia mais

E esse tal de Zika?

Em 2015, houve um aumento considerável do número de casos de microcefalia em recém-nascidos, principalmente, na região Nordeste, em especial no estado de Pernambuco, que despertou grande atenção por parte das autoridades de saúde, gerando uma busca pela etiologia e estudo dos casos. A partir disso, houve uma suspeita da relação causal entre a infecção pelo vírus Zika e microcefalia. A infecção pelo vírus Zika é uma doença, na maioria das vezes, autolimitada, não sendo associada a complicações. Estima-se que…

Leia mais

Como saber se você tem endometriose?

  A endometriose é uma doença que atinge milhares de mulheres em idade reprodutiva. Muitas vezes silenciosa, outras nem tanto. Geralmente, só é descoberta após muitos anos de dores ou dificuldades para engravidar. Isto porque não há, até momento, um exame acessível, sensível e não invasivo, capaz de diagnosticar todas as formas da doença. Em certos casos, a endometriose só pode ser descoberta por meio da videolaparoscopia, um procedimento cirúrgico feito com anestesia geral. Por isto, não é um procedimento…

Leia mais